Comentários recentes

Votação

Em que estado comprou a sua moto?
Novo
37%
Semi-novo
27%
Usado
32%
Vintage
4%
Votos totais: 285

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

Como conseguir um bom seguro para uma moto

Um bom seguro para uma moto é aquele que oferece as melhores coberturas e prémios ao preço mais acessível do mercado. Saiba como conseguir um bom seguro para a sua moto e garanta o seu máximo bem-estar, conforto e segurança na estrada.

Um seguro de uma moto pode ser comparado à utilização do capacete. Se não for o melhor e não cumprir com todos os requisitos de segurança, pode partir em caso de acidente. No caso do seguro de uma moto, é exatamente igual. Se o seguro da moto não for o melhor, o motociclista poderá ser prejudicado e sair a perder. Para que isso não aconteça, saiba como conseguir um bom seguro para a sua moto.

Um bom seguro para a moto

Para ter um bom seguro para uma moto, deve optar por adquirir uma apólice com todas as coberturas que vão de encontro às suas necessidades. Nesse sentido, deve dedicar especial atenção aos aspetos seguintes:

Adquira um seguro de responsabilidade civil

Quem anda de moto tem a obrigatoriedade de contratar um seguro de responsabilidade civil para cobrir os danos materiais e corporais, é o denominado "seguro contra terceiros". Esta apólice abrange a proteção de danos corporais e materiais involuntários de terceiros, implicando o pagamento de uma multa entre os 500 e 2500 euros/1.126 e 5.631 reais para quem circula sem seguro.

Certifique-se que o seguro oferece assistência em viagem

A assistência em viagem garante ao motociclista auxílio em caso de avaria e sinistro, quando este se encontra em viagem. Esta cobertura é fundamental e assiste o motociclista a partir do momento em que ele sai de casa. É uma cobertura que se encontra em funcionamento durante todo o ano.

Confirme se o seguro garante assistência jurídica

A assistência jurídica garante o auxílio da seguradora em caso de necessidade legal, garantindo a defesa e reclamação jurídica do segurado perante qualquer tribunal (em Portugal e no estrangeiro).

Obtenha um seguro que o proteja de eventuais perdas financeiras

Os custos com o atendimento médico estão atualmente fora do alcance da maioria das pessoas. Deve partir do pressuposto que num eventual acidente, independentemente da gravidade que este possa apresentar, pode comprometer a saúde das suas finanças.
Ter de pagar a reparação do veículo do outro motociclista e arcar com as respetivas despesas médicas no caso de ser o responsável, é mais uma boa razão para adquirir uma boa apólice de seguro para a sua moto. A companhia de seguros cobre os custos até aos limites da apólice e isso liberta o proprietário destes custos.

Tenha em atenção se o seguro oferece um rendimento extra em caso de ferimentos graves

Algumas companhias de seguros oferecem a possibilidade da pessoa segurada ter direito a uma pensão em caso de ferimentos graves num eventual acidente. Trata-se de uma condição muito importante, uma vez que permite o pagamento das contas enquanto o rider se encontra em recuperação.

Contrate um seguro de danos próprios

Esta é uma cobertura opcional, mas as suas vantagens são enormes. A subscrição de um seguro de danos próprios permite cobrir os prejuízos causados por choque, colisão, capotamento, incêndio, raio, explosão e furto ou roubo, quando não há um terceiro responsável.

Consiga todos os descontos possíveis para o seguro de moto

Ao adquirir um seguro para uma moto deve considerar todos os descontos que possam estar disponíveis, uma vez que estes podem reduzir muito o custo total do seguro. Os descontos são variados e podem incluir aspetos como: um curso intensivo de segurança; recursos extra de segurança; estacionamento privativo e muito mais.

Como conseguir um bom seguro para a moto

É indispensável que um motociclista tenha um seguro para a sua moto, independentemente de a utilizar apenas aos fins de semana. Nesse sentido, e com o intuito de conseguir um bom seguro, deve realizar os passos seguintes:

Peça orçamentos a seguradoras onde já tem outros seguros

Por vezes é difícil conseguir que uma seguradora lhe faça um seguro de moto a um bom preço – ou sequer um – especialmente se não for um condutor experiente, ou se não tiver outros seguros (seguros de carro, seguros de casa, seguros de vida…) nessa companhia. Por isso, dirija-se primeiro às seguradoras nas quais já tem outros seguros, normalmente o preço do seguro e a facilidade para fazer um é maior.

Faça várias simulações de seguros de moto

Adquira o melhor seguro de acordo com as coberturas que vão ao encontro das suas necessidades. Cada companhia de seguros tem packs específicos e a maior parte deles diferem entre si. Deve atentar que algumas seguradoras têm determinadas coberturas como opcionais e outras incluem essas mesmas coberturas no seu pacote de venda oficial. Nesse sentido, faça várias simulações em companhias de seguros diferentes para descobrir aquela que lhe oferece o pacote mais atrativo.

Descubra quais são as coberturas que a seguradora oferece

Assim que escolher uma determinada seguradora, descubra quais são as coberturas mínimas que esta oferece. Saiba que um seguro de moto é muito difícil de ser conseguido, uma vez que andar de moto é mais arriscado do que andar de carro e as companhias de seguros são mais reticentes em aceitar a realização do contrato de seguro. Esta aceitação torna-se mais difícil quando os motociclistas têm menos de 25 anos e licença de condução há menos de 2 anos.
Certifique-se que escolhe um seguro que inclua todas as despesas médicas, pois de um acidente de moto podem resultar inúmeros problemas médicos, por isso, se o seguro de moto não oferecer cobertura de despesas médicas, deve procurar outra companhia de seguros.

Forneça à seguradora todas as informações necessárias

Para a realização de um seguro de moto, necessita de enviar a sua licença de moto antes do seguro ser efetivado. Caso ainda não possua este documento deve apresentar a guia de condução de forma a conseguir realizar o seu seguro. Por norma, as companhias de seguro realizam uma série de questões que determinam o valor que um determinado seguro vai ter. Das perguntas principais, evidenciam-se as seguintes:

O tipo de moto: O tipo de moto classifica a moto que está na sua posse. Uma moto de competição é mais suscetível de estar envolvida em acidentes do que uma moto naked e, como tal, o seguro será naturalmente mais caro e o prémio mais baixo. Uma moto usada ou mais antiga tem sempre outro tipo de regalias.

A idade: A sua idade determina um papel importante no valor de seguro que terá de pagar. Por norma, quanto mais velho o motociclista for, menor será o valor que terá de pagar. Por outro lado, a experiência de condução é também um critério muito importante, uma vez que indica o tempo de circulação de um motard na estrada. Ambos influenciam o valor final do seguro.

A morada: A taxa de criminalidade na sua área está diretamente relacionada com o valor do seguro que terá de liquidar. Se viver numa área urbana em que a taxa da criminalidade é alta, a taxa do seu seguro será maior; se a taxa de criminalidade for baixa, a taxa do seguro será menor.

O historial de condução: Todos os acidentes contam, independentemente de terem sido de carro ou de moto. A sua existência implica um agravamento do seguro.

O local trabalho: O local de trabalho é um indicador muito importante para uma companhia de seguros. Dá a conhecer se a zona tem uma taxa de criminalidade alta ou baixa. Nesse sentido, à semelhança da morada, se a taxa de criminalidade do local de trabalho for alta, os custos do seguro serão maiores e os prémios serão mais baixos; se for baixa o valor do seguro será menor e os prémios serão mais altos.
Os locais onde a taxa de criminalidade é maior representam um maior risco para as companhias de seguro, pois são as denominadas “zonas perigosas” e o risco dos veículos serem danificados nestas localidades é muito maior do que em outras zonas.

Verifique se as informações que constam no formulário estão corretas

No preenchimento dos seus dados pessoais e do seu veículo, deve verificar se está tudo correto. Se constatar que está a ser cobrado por serviços que não contratou, deve esclarecer imediatamente essa situação, caso contrário, poderá ter um seguro que não corresponde ao contratado. Pode simplesmente ser um mal-entendido, por isso, certifique-se que ele fica resolvido.