Comentários recentes

Votação

Em que estado comprou a sua moto?
Novo
37%
Semi-novo
27%
Usado
33%
Vintage
3%
Votos totais: 258

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

Equipamento necessário para andar de moto no Inverno

~

Andar de moto no Inverno pode vir a ser uma tarefa hercúlea se um motociclista não estiver bem preparado. Saiba qual o equipamento necessário para andar de moto no Inverno e proteja-se das más condições meteorológicas da melhor maneira possível.

Assim que chega o Inverno, surgem as más condições atmosféricas como o frio e a chuva e, se não estiver prevenido(a), a sua viagem de moto será transformada numa aventura desconfortável e desagradável. Nesse sentido, e para que as suas jornadas de moto não sejam uma má experiência, saiba adquirir o melhor equipamento para o Inverno e agasalhe-se corretamente. Dos acessórios mais importantes que o auxiliam a ultrapassar o Inverno, destacam-se os itens seguintes:

O fato térmico

A utilização de um fato térmico impede que o corpo de um motociclista fique molhado e isso aumenta a sensação de conforto e possibilita uma condução mais segura. Por outro lado, permite que a pele “respire” e isso faz com que a temperatura do corpo se mantenha sempre agradável. Para adquirir o melhor fato térmico deve dirigir-se a uma loja de motos especializada, de modo a obter uma opinião mais técnica e individualizada. Atualmente, existem várias lojas que oferecem todo o tipo de equipamento impermeável com os melhores tecidos e materiais, são os denominados “kits de Inverno”.

A balaclava

Este é um acessório que é utilizado para proteger a cabeça de um motociclista. É através da cabeça que 40% do calor corporal é perdido e isso demonstra toda a eficácia e importância deste artigo. Sendo um acessório que vai ser utilizado dentro do capacete, convém escolher uma balaclava com costuras planas para não deixar marcas na cabeça do condutor. A sua utilização pode significar, ao fim de alguns quilómetros, a diferença entre uma viagem confortável ou desagradável.

As luvas

As luvas são uma peça essencial para andar de moto com a máxima segurança e no Inverno têm um papel preponderante. Elas são as responsáveis por protegerem as mãos em caso de queda, mas também das más condições atmosféricas. É muito importante adquirir umas luvas quentes e confortáveis de modo a enfrentar as condições climatéricas mais adversas e, como tal, deve escolher as que melhor se adaptam ao formato das suas mãos.

O colete elétrico

Atualmente, o colete elétrico é um dos acessórios mais apreciados pela maioria dos motociclistas. Com ele, um condutor mantém-se quente e confortável na sua moto e isso possibilita a realização de uma viagem sem qualquer tipo de sobressalto. Ao comprar o colete elétrico, não se deve esquecer de adquirir o conector para a bateria da sua moto, caso contrário o seu colete elétrico será apenas uma peça de roupa normal.

O calçado

O calçado é um dos acessórios mais importantes para conseguir andar de moto no Inverno com a máxima comodidade. Nesse sentido, deve adquirir umas botas que sejam muito confortáveis e deve prestar atenção ao estado das costuras e das proteções. É importante que a sola seja de borracha para aderir a qualquer tipo de piso.

O sistema de camadas

Para todos os motociclistas que fazem uma utilização esporádica da sua moto no Inverno e não pretendem adquirir um Kit de Inverno completo, existem alternativas. Uma das maneiras mais eficazes de manter a temperatura do corpo é quando o motociclista utiliza o chamado “sistema de camadas”, que passa por vestir três “camadas” de roupa de diferentes materiais, em vez de uma única camada de roupa grossa.

  1. A primeira “camada” é a que se encontra mais próxima do corpo e deve ser uma peça de roupa interior de seda ou de lã. Nunca utilize uma que seja de algodão, caso contrário fica todo transpirado;
  2. A segunda “camada” não deve ser demasiado justa ao corpo, deve ser larga para que haja circulação de ar entre a primeira e a segunda camada, o que é fundamental para secar a humidade que é expelida pelo corpo humano;
  3. A terceira “camada” não serve tanto para manter o calor no seu interior, mas sim para proteger da água e do frio exteriores.