Comentários recentes

Votação

Em que estado comprou a sua moto?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

História da BMW e da sua primeira moto

A BMW é uma das marcas mais conhecidas e com mais história no panorama motociclístico mundial. Saiba um pouco mais acerca da história da BMW e da sua primeira moto e conheça o seu percurso de sucesso.

A origem da BMW

A BMW (Bayerische Motoren Werke – Fábrica de Motores da Baviera) foi fundada em 1916 e reuniu em si duas empresas distintas: a BFW (Bayerische Flugzeug Werke – Fábrica Aeronáutica da Baviera) e a Otto-Werke (Fábrica de motores). Esta empresa teve uma enorme importância na Alemanha durante a I Guerra Mundial, uma vez que foi a principal responsável pela produção de motores para os camiões e aviões alemães. No entanto, após a Guerra, o Tratado de Versalhes ditou a proibição do fabrico de motores para aeronaves e, dessa forma, a BMW passou a dedicar-se à construção de motos, nascendo a BMW Motorrad.

A primeira moto da BMW

A primeira moto da BMW foi a R 32 e esta causou uma sensação formidável na sua estreia na Feira Automóvel de Berlim, no ano de 1923. Teve um sucesso estrondoso e a prova disso mesmo foi a venda de mais de 3.000 unidades nos seus três anos de produção. Foi construída pelo designer Max Friz que, para obter um melhor arrefecimento de ar, montou o motor boxer na parte lateral do quadro, transmitindo diretamente a potência para a roda através de um veio de transmissão – um princípio de construção que ainda hoje é utilizado nas motos BMW e que tem sido um verdadeiro sucesso mundial.

A BMW na II Guerra Mundial

A II Guerra Mundial marcou uma época de grandes dificuldades para a BMW, no entanto, a marca alemã conseguiu produzir novas motos para o campo de batalha como, por exemplo, a R 75 com motor boxer e carro lateral. Em 1944, os ataques aéreos sobre a Alemanha deixaram praticamente destruída a fábrica da BMW em Munique, apesar da fábrica de Allach ter ficado quase intacta. Em meados de 1945, a BMW é autorizada a reparar os veículos militares em Allach, podendo até fabricar peças suplentes para estes veículos. Após a Guerra, a produção cessou até 1948, altura em que a marca recuperou a sua posição atual como uma marca de motos de luxo.

Os anos 50

Nos anos 50, o destaque vai por completo para a comercialização do modelo de três rodas da marca alemã, o BMW Isetta. Tratava-se de uma “moto coupé” que conquistou o grande público e depressa se tornou num dos “best-sellers” da BMW, graças à venda de mais de 160.000 exemplares. Este foi, sem dúvida, um período de otimismo nacional e a moto Isetta transformou-se num dos símbolos do período de reconstrução do pós-guerra.

A inovação do design das motos BMW

O estilo das motos BMW sempre foi muito distinto e isso deve-se principalmente às formas angulares das suas linhas de produção. No entanto, a marca alemã também se distinguiu pelas inovações estilísticas introduzidas nos seus modelos. Das várias modificações que foram efetuadas, destacam-se as 3 seguintes:

  1. A rápida inserção do sistema de segurança ABS nos seus modelos principais. Este é um elemento de extrema importância no que à segurança de um rider na estrada diz respeito;
  2. A criação dos sistemas de suspensão Duolever e Paralever contribuiu para um melhor desempenho dos veículos de duas rodas na estrada e para uma condução mais segura e eficaz;
  3. A introdução do modelo C1, um veículo utilitário de duas rodas, com cabine fechada e que dispensa a utilização de capacete.

As principais séries de motos da BMW

Ao longo dos anos, a BMW foi criando várias séries de motos com o intuito de chegar a todos os segmentos de mercado e a satisfazer os pedidos de todos os motociclistas, amadores ou profissionais. Das séries principais e que mais sucesso tiveram, evidenciam-se as seguintes:

A série R

É o ponto focal do alinhamento da BMW Motorrad. Atualmente, a série R compreende a cilindrada de 1170 cv, como no modelo R 1200. Esta série apresenta várias gamas específicas, sendo que a mais popular é a versão GS. Na verdade, a série GS é a mais vendida da BMW, com mais de 100.000 unidades vendidas. É a chamada moto de Enduro da BMW e é um tipo de moto off road.

A série K

A série K foi criada nos inícios dos anos 80, nomeadamente em 1983, e é definida pelo seu motor longitudinal com 4 cilindros em linha. Atualmente, abarca a cilindrada de 1293 cc, nomeadamente no modelo K 1300. A série K tanto apresenta uma superdesportiva, como a K 1300 R, como uma supermoto de turismo, como a K 1300 GT. Em 2009, a BMW acrescentou outra moto de quatro cilindros ao seu alinhamento, a superdesportiva S 1000 RR, que foi especialmente criada para disputar o Campeonato Mundial de Superbike com as suas rivais japonesas.

A série F

A série F da BMW foi introduzida em 2007 e caracteriza todos os modelos que têm um motor Twin Paralelo. Atinge uma cilindrada de 798 cc e apresenta uma versão desportiva (S), de turismo (ST) e naked (R). O novo motor é originário do modelo F 800 GS, uma versão mais pequena de um dos modelos mais vendidos da empresa da Baviera.

A série G

A série G da BMW está especialmente direcionada para o segmento off-road. A monociclíndrica G 650 GS (anteriormente apelidada de F 650 GS) surgiu em 2009 como uma Street Bike com uma enorme potencialidade. Outros modelos G 650 são aqueles que estão presentes na série X, nomeadamente a Xcountry, a Xmoto e a Xchallenge. Em todo o caso, a série G promete continuar a desenvolver os seus modelos off-road com o intuito de obter uma posição de referência no mercado.