Comentários recentes

Votação

Em que estado comprou a sua moto?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

História da moto Suzuki

A Suzuki é uma marca japonesa de renome internacional e isso deve-se ao sucesso dos seus modelos nos mais diversos mercados. Conheça um pouco mais acerca da moto Suzuki e porque é que esta é uma marca multifacetada.

A origem da empresa Suzuki

A Suzuki foi fundada por Michio Suzuki na aldeia de Hamamatsu, no Japão, no ano de 1909. Inicialmente, a empresa dedicou-se à construção de teares, cuja particularidade era o facto de serem acionados com os pés. Tratava-se de máquinas específicas muito delicadas e complexas que tinham a capacidade de transformar fios em tecido e isso revolucionou toda a indústria têxtil. Os teares da Suzuki passaram a ser conhecidos em toda a parte e essa notoriedade e confiança fez com que a marca japonesa tivesse um enorme sucesso comercial.

A primeira produção de automóveis

Depois de estar ligada mais de 30 anos à produção exclusiva de teares, a Suzuki deparou-se com uma situação insólita: a construção dos seus teares era tão perfeita que eles dificilmente avariavam ou ficavam desgastados e, como tal, não precisavam de ser substituídos. Esta situação fez com que o responsável principal da marca, Michio Suzuki, adotasse uma nova estratégia e posicionamento de mercado. Assim, em 1937, a Suzuki começou a dedicar-se à produção de automóveis. Os primeiros veículos tinham um motor de quatro cilindros, de quatro tempos e 13 cavalos de potência. Porém, a II Guerra Mundial estava prestes a rebentar e isso fez com que este projeto fosse abandonado, pois, para o governo japonês da altura a produção de carros civis era dispensável.

Como surgiu a primeira moto da Suzuki

Depois da II Guerra Mundial, os japoneses tinham necessidade de adquirir um meio de transporte pessoal, prático e seguro. Nesse sentido, em 1952, a Suzuki apresentou a sua primeira moto na forma de uma bicicleta motorizada, a Suzuki Power Free. Tratava-se de uma moto com um motor de dois tempos de 36 cc e distinguia-se das demais pela sua facilidade de construção e baixo custo. Era um meio de transporte exclusivo, muito prático e fácil de ser conduzido e surgiu com o intuito de acabar com as dificuldades de mobilidade da população japonesa. Esta inovação tecnológica deu origem ao aparecimento de muitos outros modelos e isso foi suficiente para nascer uma das empresas mais conhecidas em todo o mundo, a Suzuki Motor Corporation.

A produção dos veículos de quatro rodas

Em 1954, a Suzuki produzia cerca de 6.000 motos por mês com o intuito de satisfazer todos os pedidos que lhe eram dirigidos. Contudo, a marca japonesa não se ficou por aqui e lançou novos projetos para o mercado, como por exemplo o Suzulight. Tratou-se de um automóvel que deu início à era dos compactos no Japão e, à semelhança das motos, foi um verdadeiro sucesso comercial. Este veículo de quatro rodas tinha um motor de dois tempos, de 360 cm3, suspensão independente e foi um dos pioneiros nos projetos de tração dianteira.

O êxito que a Suzuki alcançou na produção de automóveis levou a empresa a investir ainda mais, separando os diversos ramos de atividade que possuía. Por outro lado, nesta altura, assiste-se à expansão internacional da marca, o que permitiu que a Suzuki aumentasse significativamente a produção da sua linha de veículos. Em 1958, a empresa adota o “S” como o seu logótipo oficial e, no ano seguinte, todas as motos passaram a ter o logótipo da marca desenhada nas laterais do tanque e do motor.

Os anos 60 e a gama TM

Nos anos 60, além das scooters, existiam as motos A1OO, A50 e A80 com 5 marchas de velocidade e todas elas ofereciam uma ótima performance na estrada, principalmente no trânsito citadino. A série Scooter começou com o lançamento da moto FR50, no entanto, um dos maiores sucessos comerciais da Suzuki foi a produção da série TM. A gama TM estava voltada para as corridas de competição e este foi um dos segmentos onde a Suzuki se tornou mais popular, conquistando a admiração dos riders mais aventureiros. O sucesso obtido nas pistas de corridas permitiu a construção e desenvolvimento de novas séries e modelos e isso foi determinante para a melhoria do motociclismo mundial.

A expansão mundial da Suzuki

A partir da década de 60, a Suzuki teve um crescimento gigantesco e foi ganhando uma enorme importância e notoriedade em vários segmentos de mercado. A marca japonesa destacou-se pelas suas inovações e avanços tecnológicos. Das principais inovações, destacam-se as seguintes:

  • A construção do primeiro automóvel com tração às quatro rodas, o LJ, que dois anos mais tarde passaria a ser chamado de Jimny;
  • A criação da primeira cadeira de rodas motorizada, nomeadamente a Suzuki Motor Chair Z600;
  • A produção de casas pré-fabricadas;
  • A comercialização de motores navais;
  • O lançamento do quadriciclo QuadRunner LT 125;
  • A introdução de várias séries de motos de competição, como a GT, GS e a GSX. Estas séries trouxeram consigo novos modelos que competiram diretamente com os modelos da concorrência, nomeadamente a Honda e Kawasaki;
  • A produção dos mais variados modelos de competição, como a RE-5, a RG 500, GSX 750, GSX 1100 Katana, GSX R 750, GSX R 1100, entre outras, que conduziram a inúmeros títulos mundiais, nomeadamente nas várias categorias dos Mundiais de Supercross, Motocross e todo-o-terreno (TT);
  • O lançamento de vários tipos de motos (Custom, Supersport, Street, Sport Enduro Tourer, Scooters) de modo a satisfazer os gostos e necessidades de todos os motociclistas.

A Suzuki nos dias de hoje

Atualmente, a Suzuki continua a inovar com modelos futuristas como a B-King e a incontornável Hayabusa 1300 que começou a revolução das superbikes em 1999. Outros modelos excitantes incluem a produção do modelo Gladius e da GSR 600, assim como a série DL, cujos modelos 1000 e 650 estão entre as motos mais versáteis do mercado mundial. Também é de realçar que a Suzuki conquista continuadamente novos segmentos de mercado, como por exemplo o das motos 125 cc, graças ao lançamento dos modelos Burgman e Intruder e esse é um dos segredos do sucesso da marca japonesa. A Suzuki é, sem dúvida, uma das marcas mais apreciadas e conceituadas em todo o mundo e é por isso que todos os anos consegue vender cerca de 2 milhões de veículos.