Comentários recentes

Votação

Em que estado comprou a sua moto?
Novo
37%
Semi-novo
27%
Usado
33%
Vintage
3%
Votos totais: 258

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

Regras para andar de moto em grupo

Andar de moto em grupo é umas das melhores experiências e sensações que um rider pode ter em cima de um veículo de duas rodas. Aprenda quais são as regras principais para andar de moto em grupo e divirta-se ao máximo na realização dos mais variados percursos.

Alguns riders solitários conseguem instintivamente descobrir a maneira mais apropriada e divertida de andarem de moto em grupo e não têm quaisquer problemas com isso. Ao passo que outros já precisam de observar e interiorizar as suas regras principais.

Questões a fazer-se antes de andar de moto em grupo

“Andar de moto em grupo” é um termo muito genérico e pode ser descrito como uma resposta afirmativa a uma série de questões, como por exemplo:

  • Você e o seu grupo de amigos estão a planear um dia de viagem nas suas motos cruzeiro ou outros tipos de motos?
  • Você e alguns amigos planeiam atravessar o país?
  • Você e outros pretendem realizar uma visita guiada através de novos ambientes?
  • Você e alguns amigos pretendem fazer uma viagem de aventura e ir ao encontro de novas emoções nas suas motos?

No entanto, andar de moto em grupo é muito mais complexo do que se possa pensar, pois não basta comprar uma moto e juntar-se a um grupo de amigos, pessoas conhecidas ou indivíduos com os mesmos interesses que os seus. É preciso ter muita experiência na estrada e confiar no grupo que o acompanha. Dessa forma, antes de se juntar a um grupo de motards, deve fazer as perguntas seguintes:

  • Quem faz parte desse grupo de motards?
  • Conhece toda a gente e os seus hábitos?
  • Todas as pessoas têm experiência de condução?
  • Você vai andar na estrada com novatos que se comportam como que se estivessem pela primeira vez no trânsito?
  • Você é um rider inexperiente/principiante para andar na estrada?

A importância da experiência de condução

Andar de moto em grupo é uma prova com muitos desafios, o que acrescenta um grau de dificuldade adicional a um processo de aprendizagem que, por si só, já é bastante exigente. Por outro lado, é de realçar que é obrigatório que um rider tenha muitas horas e quilómetros (mais de 1600 km) na condução de duas rodas e todas as peças essenciais para andar de moto com segurança, pois só assim terá a experiência necessária para ultrapassar todos os obstáculos que possa encontrar no asfalto.

Respeitar os líderes

Um passeio verdadeiramente organizado exige uma enorme disciplina. Normalmente, os dois motociclistas mais experientes assumem o papel de líderes e asseguram a condução e a união do pelotão (um à frente e outro atrás). Das suas principais competências, destacam-se as demais:

  • Antes de iniciarem a jornada, verificam se todos os motociclistas encheram os depósitos das suas motos.
  • Certificam-se que cada motociclista efetua um pequeno teste de condução para ver se não existe alguma avaria ou problema mecânico. É fundamental verificar em que estado se encontram os pneus da moto, pois vão ser realizados muitos quilómetros.
  • Estabelecem o ritmo a que o pelotão deve circular (o motociclista que fica na dianteira).
  • Controlam os riders que, por algum motivo, saem do grupo (o motociclista que fica na retaguarda).
  • Determinam as regras que todos os riders devem seguir.

Quais as regras principais para andar de moto em grupo

Os líderes estabelecem determinadas regras que todos os motociclistas devem seguir e compreender para que a viagem em grupo decorra sem qualquer tipo de sobressalto. Das regras principais, evidenciam-se as seguintes:

  • Descodificar e respeitar alguns sinais de mão padrão para minimizar a confusão e manter a ordem na estrada.
  • Trocar números de telefone com os líderes de forma a manter contacto em situações de emergência.
  • Usar um intercomunicador para manter a comunicação entre os líderes ou entre outros membros do grupo, de modo a conseguirem manter a formação estabelecida.
  • Estudar com antecedência qual o caminho a realizar. Os líderes deverão disponibilizar aos restantes elementos do grupo o percurso a ser realizado e as respetivas coordenadas GPS. Assim, as direções poderão ser impressas e colocadas num porta-mapas no tanque de combustível da moto ou num outro local à escolha do motociclista.
  • Seguir a formação escolhida pelo líder dianteiro. Uma formação padrão deve oferecer espaço suficiente para que os motociclistas circulem com toda a segurança na estrada. Eles devem estar separados à distância de um ou dois segundos para que a viagem decorra sem perturbações. Quando se anda de moto no inverno, a distância entre os riders deve ser ligeiramente maior. Por outro lado, a circulação em estradas estreitas ou curvilíneas deve ser feita em fila indiana, com um maior espaçamento entre as motos.
  • Manter o grupo pequeno. Tenha em atenção que os grandes grupos de motociclistas (mais de oito) constituem uma visão extraordinária, mas são os mais difíceis de controlar. Todos os passos devem ser pensados ao pormenor e sempre em função do grupo, principalmente na ultrapassagem de outros veículos e nas mudanças de direção. Os grandes grupos de motociclistas não têm prioridade sobre os demais e, como tal, devem respeitar sempre o código da estrada.
  • Todo o grupo deve estar bastante próximo, mas não demasiado perto. Os motociclistas devem desviar-se à vez e não como um todo para que o trânsito decorra com a máxima fluidez.
  • Conduzir com moderação, respeito e bom senso. Ao fazê-lo, conseguirá criar um bom ritmo, espírito de equipa e terá a confiança de todos os elementos do grupo e dos automobilistas.

Andar de moto em grupo pode ser uma experiência bastante positiva, desde que os motociclistas que compõem o grupo sigam à risca o traçado estabelecido, as indicações dos seus líderes e tenham o espírito de ajuda que um motard deve ter. Ao fazerem-no, poderão ter vários momentos inesquecíveis de diversão e de camaradagem que vão enriquecer a sua vida de motociclista.